O projeto obriga a notificação de informações sobre saúde na internet – Imã de geladeira e Gráfica Mavicle-Promo

A intenção é diminuir o número de pessoas que praticam a automedicação

Sites, blogs ou páginas virtuais que coloca à disposição de conteúdo sobre saúde na internet poderão ser obrigadas a detalhar a informação e solicitar ao cidadão que procure um profissional competente para avaliação clínica. É o que prevê o Projeto de Lei (PL) 723/2019, em análise na Comissão de Assuntos Sociais (CAS). A intenção do projeto é diminuir o número de pessoas que procuram diagnóstico na internet e, por consequência, a automedicação.

“Atualmente está muito em voga o chamado “Doutor Google”, onde as pessoas buscam informações sobre saúde, incluindo o diagnóstico e os tratamentos, mas o lado negativo deste fenômeno de resultados imprevisíveis. A finalidade é que este projeto tenha um efeito de alerta para os usuários de internet”, justificou o senador Veneziano Vital do Rego (PSB-PB), autor do projeto.

O senador destaca, ainda, que a informação encontrada na internet, podem induzir as pessoas para os riscos de um tratamento por conta própria, sem a avaliação de um profissional de saúde.

“Todas as profissões exigem um período de aprendizagem, que é realizada em etapas. O aprendizado nas áreas de saúde, é, como se sabe, mais longo do que o da maioria das outras profissões e o laico, embora muito inteligente e muito competente em sua área de atuação, não terá a bagagem do profissional, nem o seu discernimento”, disse.

Além disso, de acordo com o texto, quem desobedecer às determinações previstas, terá a publicação suspensa até que se faça a devida correção. O projeto aguarda a designação do relator.

Fonte: Agência Senado

Foto: Shutterstock

Cresce o número de brasileiros que recorrem ao “Dr. Google”

Compartilhar:

Fonte: guiadafarmacia.com.br/projecto-obriga-aviso-em-informacoes-sobre-saúde-na-internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *