Análogos nota fiscal, R$ 110,08, bi, e ela segue a evolução no Brasil, lima na geladeira mavicle | Vídeo Mavicle-Promo

O estudo mostra que os dados compilados no volume de negócios, emprego, o tipo de lojas, bem como todas as principais redes que compõem o setor farmacêutico brasileiro

O estudo, “Farmácias e Drogarias: Tendências de Mercado e incluirá informações sobre a retalho de produtos farmacêuticos no Brasil, tais como o número de lojas no País, e a localização do ponto de venda, bem como a criação de empregos. Esses dados mostram que o crescimento do faturamento total do comércio, tanto em medicamentos e produtos que são vendidos em farmácias e lojas de droga no País.

Esse formato de loja, está presente em todas as cidades brasileiras (cerca de 5,5 milhões de euros), mesmo com a economia retraída, não param de crescer. Com a evolução do mercado de medicamentos, fusões e aquisições de empresas nesta área de negócio, ele está se tornando mais e mais comum.

Além dos medicamentos, nas farmácias e drogarias também de mercado e venda de produtos farmacêuticos, suprimentos médicos e ortopédicos, bem como itens de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. Em alguns dos pontos de venda, e a variedade vai além e inclui a manutenção, baterias, recarga de celulares, entre outros.

De acordo com o levantamento, no alto da rua de destaque entre todas as farmácias e drogarias no Brasil, seguido pelo shopping centers, galerias de arte, lojas de supermercados, aeroportos e rodovias. Em grandes cidades, com mais de 300 mil pessoas, a maioria das farmácias são de propriedade da maiores empresas na indústria.

O setor farmacêutico no País

Por outro lado, nos municípios menores, com até 50 mil habitantes), e as redes independentes são predominantes. Na região sudeste é de 42,6 por cento do total de lojas, na indústria farmacêutica, no País, seguido pelo Nordeste (24%); o Sul, com 16%; o centro-oeste foi de 9,9%; e Norte de 7,5%. Todas as farmácias e drogarias que fazem parte da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), mais tardar, em julho de 2019, gerado 167.802 mil novos empregos, um crescimento de 2,8% sobre o total registrado de janeiro a dezembro do ano anterior.

O número de vagas para farmacêuticos atingiu 24.327 (vet) nos primeiros sete meses deste ano. Atualmente, a Abrafarma representa 25 das maiores cadeias de varejo, farmacêutico, o Brasil, com mais de 7,5 mil lojas nos estados unidos. Ao todo, esse grupo representa mais de 40% de todas as vendas de medicamentos no País, e é realizada de 900 milhões de visitas por ano. Além disso, o volume de negócios de varejo brasileira e mostra um contínuo crescimento, com expansão de vendas em um ano.

No ano de 2018, o segmento farmacêutico registrado us$ 103 bilhões, de acordo com dados da IQVIA ser publicado no Relatório Anual, em 2018, o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma). Do total, mostrando uma alta de 8,31% em relação ao ano anterior. Entre 2014 e 2017, as vendas vão expandir 44,89%, e este ano, é esperado que o desempenho de manter em ascensão, que até setembro de 2019, o volume de negócios chegou a us$ 110,08 bilhões por ano.

As redes associadas à Abrafarma

O top 25 de correntes estão associados com a Abrafarma representaram um total de r$ 50,94 bilhões entre agosto de 2018 e julho de 2019, e vai representar pouco mais de 40% da receita do mercado no país. Desta forma, o volume de vendas tem uma alta de 9,31% de aumento nas vendas em relação ao mesmo período do ano anterior. Entre os principais grupos, a Raia Drogasil permanece na vanguarda de facturação para os oito anos em uma fileira, de acordo com dados da Abrafarma.

Já uma Farmácia Europa, em São Paulo, em 2011, ela ocupa a segunda posição no ranking de vendas, seguido pelo de Farmácias Pague Menos, que mantém a terceira posição é de três anos em uma fileira. Apesar da diversificação do portfólio de produtos nas lojas, os medicamentos ainda são a espinha dorsal do desempenho financeiro dos pontos de venda.

O volume de vendas superior a 25 de redes, entre agosto de 2018 e julho de 2019, e as drogas foram responsáveis pela 67,67% das vendas. Em um país com uma maioria de população de baixa renda, e o preço é importante para as empresas como muitos consumidores decidem o local de compra, em conformidade com o fornecimento de medicamentos, mais custo-efetiva.

Vale a pena notar que este é um material para a indústria farmacêutica tem sido realizado com base em dados secundários obtidos a partir de associações, institutos de pesquisa, agências governamentais, bancos de investimento, e de publicações especializadas do sector, bem como um acompanhamento na imprensa nacional.

Fonte: o

Fonte: mavicle.com.br/setor-farmaceutico-fatura-r-11008-bi-e-segue-em-evolucao-no-brasil-ima-de-geladeira-mavicle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *